A odisséia de morar sozinho

Por EMERSON FROSSARD
22/11/2005 às 11:48

Desde criança sonhava com a possibilidade de morar
sozinho. Ser independente, morar numa cidade grande e ter uma daquelas bolas de
discoteca na minha sala. Sonhava com as festas que realizaria para reunir meus
amigos sem ninguém pra reclamar dos pés no sofá ou das marcas na parede. Lembro
que eu tinha uma lista com os objetos necessários para ?mobiliar? meu
apartamento. É claro que não era grande coisa. Resumiam-se a uns brinquedos,
minha cama, TV, aparelho de som, um tapete e uma poltrona do papai.
Guarda-roupas eu teria que comprar porque o meu era embutido.

Passaram-se alguns anos e cá estou com o meu sonho
concretizado. Hoje, tenho o meu próprio apartamento, mas desisti daquela bola de
espelhos na sala. Mudaram as prioridades. Mudou minha personalidade.

Sempre gostei de ser independente e valorizava a solidão. Achava que
estava pronto para cuidar da minha vida, que não teria problema algum. Confesso
que me enganei completamente. Tenho mais liberdade e privacidade, mas aumentaram
minhas responsabilidades. Por ser homem, não aprendi a lavar louça, fazer comida
ou limpar a casa. Antigamente, se o despertador não me acordasse, ou se a água
não estivesse quente para o banho, não era problema meu. A culpa era sempre da
minha mãe.

Morar sozinho tem suas vantagens, é claro, mas não é tão
simples como imaginava. Descobri, na prática, que comida não surge na panela,
papel higiênico acaba, roupa precisa ser lavada e o mais incrível, que banana
não nasce na fruteira. Também não sabia que existiam tantos tipos de tampa de
vaso sanitário! Não sabia que tinham tantas cores, tamanhos e materiais
diferentes. Montar uma casa é fazer muitas escolhas.

Hoje, entendo a
mania da minha mãe de mandar tirar o pé do sofá, de reclamar da bagunça ou dos
pacotes de biscoitos espalhados pela casa. Ter sua própria casa é ficar chato e
morar sozinho é o primeiro passo para ficar neurótico.

Aprendi muitas
coisas nesse curso intensivo da vida só. Já sei escolher frutas e verduras,
quanto custa uma caixa de sabão em pó… Agora só falta fazer um jantar pra
receber minha família. Aliás, esses momentos se tornaram ainda mais prazerosos.
Hoje, eu gosto daqueles churrascos de domingo com tios, primos, avós, cunhados,
papagaio etc. Não sabia que era tão divertido!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s